quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Conheçam o Portal do Instituto Ecofuturo

http://www.ecofuturo.org.br/

O Instituto Ecofuturo lançou ontem (27/08) seu novo portal com uma nova identidade visual. No site estão disponíveis, gratuitamente, conteúdos exclusivos de educação socioambiental, promoção de leitura e escrita, gestão de reservas naturais e pesquisas. Tudo para aprimorar nossos valores: semear a leitura e escrita, promover a criatividade e o conhecimento, cultivar relações e conservar a natureza.
                                                  Agora, conheça mais sobre esse Portal!

Instituto Ecofuturo disponibiliza conteúdos referenciais em educação socioambiental

De acordo com o ranking de competitividade mundial do IMD (escola suíça de negócios), o elemento mais importante para um país gerar desenvolvimento e melhorar condições concorrenciais é a educação. O Instituto Ecofuturo, no ano em que comemora 15 anos de atividades, tem este tema como fator motivador de sua criação – educação e meio ambiente são conceitos indissociáveis e apenas cidadãos críticos podem gerar mudanças necessárias. 

Ao longo destes anos, o Ecofuturo, OSCIP que tem a Suzano Papel e Celulose como sua principal mantenedora, incentiva ações transformadoras, contribuindo para o fortalecimento das práticas de leitura e escrita como atividade individual e social, e para a conservação do meio ambiente por meio do desenvolvimento de projetos para áreas de reserva florestal que, fundamentados no modelo bem sucedido de gestão do Parque das Neblinas, estabelecem estratégias de educação ambiental, restauração, pesquisa, manejo florestal e envolvimento comunitário.

Assim, acreditando que a educação se constitui num dos instrumentos fundamentais para tornar as pessoas capazes de tomar atitudes que podem mudar o presente e o futuro, o Instituto Ecofuturo lança um novo portal, onde estão reunidas, em um único espaço interativo e multimídia, vídeo-oficinas, podcasts, publicações e pesquisas nacionais e internacionais sobre os temas educação e meio ambiente, além de todos os materiais referenciais criados desde 1999.   

O novo portal, patrocinado pela Valmet Corporation, além de caminhar na mesma velocidade dos tempos atuais, propõe a educação socioambiental como tema de interesse geral e responsabilidade de todos. Trata-se, portanto, de uma referência não apenas para professores, pedagogos e acadêmicos, mas jornalistas, gestores públicos, estudantes pais e curiosos.

E para evidenciar a sintonia de suas atitudes em todas as facetas, o Ecofuturo adota uma nova identidade visual, mais moderna, mais inclusiva, mais próxima das pessoas.

O Instituto Ecofuturo parte do princípio de que o domínio da linguagem permite ao homem acessar os conhecimentos necessários para a sustentabilidade de todas as vidas. E essa consciência está presente em cada reserva ecológica, cada publicação e biblioteca e agora, ainda mais forte, no novo portal.

Sobre o Ecofuturo:
 O Instituto Ecofuturo é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que tem a Suzano Papel e Celulose como sua principal mantenedora. Realiza a articulação entre a sociedade civil, o poder público e o setor privado buscando contribuir para a expansão da consciência socioambiental, por meio do compartilhamento de conhecimentos, práticas de cuidado e mensuração de impactos.
Acredita que é a partir da integração do homem com a natureza, do entendimento de sua relação com o todo, que intenção se transforma em ação, em atitude, para mudar o presente e o futuro para melhor.
Está nas ações locais, no pedaço de chão de cada um, a chave para a sustentabilidade e o cuidado com todas as vidas.

Sobre a Valmet Corporation:
A Valmet Corporation é uma líder global no fornecimento e desenvolvimento de serviços e tecnologia para os segmentos de celulose, papel e energia. Nossos 11.500 profissionais ao redor do mundo trabalham próximo aos nossos clientes e estão comprometidos a promover melhorias em seu desempenho  – todos os dias.
Os serviços da Valmet abrangem desde manutenção e peças de reposição a melhorias em fábricas. Nosso escopo de fornecimento inclui fábricas de celulose completas, linha de fabricação de papel, cartão e tissue, bem como plantas para geração de bioenergia.


A empresa atua há mais de 200 anos no setor e renasceu a partir da cisão dos negócios de celulose, papel e energia da Metso Group em dezembro de 2013. As vendas líquidas da Valmet em 2013 somaram aproximadamente 3 bilhões de euros. O objetivo da Valmet é se tornar campeã global no atendimento aos clientes.


Fonte: Ecofuturo

Pensar Eco comenta:
Muito bom esse Portal! Desejo sucesso ao Portal!
Érica Sena

31/08- Pré estréia do documentário A Lei da Água (Novo Código Florestal)



No dia 31/8, domingo, às 17h, no auditório do Parque do Ibirapuera, acontece a pré-estreia do documentário A Lei da Água (Novo Código Florestal), dentro da programação da Virada Sustentável. A entrada é gratuita.

O filme retrata a polêmica sobre as mudanças na legislação que prevê o que deve ser conservado e pode ser desmatado nas propriedades rurais e cidades brasileiras. O impacto sobre a capacidade da floresta de proteger mananciais de água e, assim, prevenir crises como as que afetam São Paulo hoje, por exemplo, é um dos temas centrais da produção. Confira o trailler:

            


O documentário foi realizado ao longo de 16 meses, com base em pesquisa e 37 entrevistas realizadas no Rio, São Paulo, Pará, Mato Grosso, Paraná e Brasília. Foram entrevistados ambientalistas, cientistas, ruralistas e agricultores, alguns dos quais acompanharam de perto a controversa tramitação da nova lei no Congresso e opinam sobre seus impactos, trazendo perspectivas diversas e discordantes sobre o tema. Alguns deles devem estar na pré-estreia.

Ainda sem previsão de distribuição, a obra foi dirigida por André D´Elia e conta com o Fernando Meirelles na produção executiva. D’Elia também é o autor de “Belo Monte, o anúncio de uma guerra”, já assistido por 45 mil pessoas nos cinemas e mais de 3 milhões de pessoas na internet. D´Elia e Meirelles também estarão na pré-estreia.

A obra é uma parceria do Instituto Socioambiental (ISA), Fundação SOS Mata Atlântica, Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS) e Bem-Te-Vi Diversidade. Após a exibição, haverá um bate-papo entre público, o diretor e representantes dessas organizações.

Estão no filme o senador e ex-governador Blairo Maggi (PR-MT), os deputados federais Ivan Valente (PSol-SP) e Ricardo Trípoli (PSDB-SP), a subprocuradora da República Sandra Cureau, o ambientalista Mário Mantovani, pesquisadores de instituições como a USP e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), entre outros.

O Código Florestal Brasileiro deve ser bom para a agricultura, deve ser bom para a floresta e deve ser cumprido. Espera-se que o público compreenda as questões relacionadas à lei, podendo decidir por si próprio o que é melhor para o Brasil. E que vença a melhor ideia!”, afirma D´Elia.

O filme alerta sobre as consequências do novo Código Florestal – aprovado há mais de dois anos e que anistiou 29 milhões de hectares desmatados ilegalmente em todo País – e sobre o que ainda pode ser feito para evitar mais prejuízos ao meio ambiente.

O documentário vem a público no momento em que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF) quatro Ações Diretas de Inconstitucionalidade contra a Lei 12.651, que revogou o antigo Código Florestal de 1965.




Ficha Técnica (resumida)


Produção: Cinedelia.

Coprodução: O2 Filmes.

Produção Executiva: André D’Elia e Fernando Meirelles.

Direção: André D’Elia

Consultor de Conteúdo: Raul Silva Telles do Valle

Montagem: Raoni Reis

Direção de Som: Diego Depane.

Cinematografia: Federico Dueñas

Direção de Arte: Vital Pasquale

Trilha Sonora Original: Fábio Barros e Gabriel Nascimbeni

Platô: Digo Castelo Branco


Serviço


O quê? Pré-estreia de A Lei da Água (Novo Código Florestal)

Quando? Domingo, 31/8, às 17h

Onde? Auditório do Parque Ibirapuera, São Paulo (SP)

Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, Portão 2

Preço: Gratuito e aberto ao público

Fonte: SOSMA