Inscreva-se no Feed do Pensar Eco e receba os posts por email!

www.pensareco.com

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Raul Cânovas: Comportamento Humano e Vegetal: Algumas coincidências



A intolerância, por exemplo, é uma espécie de sentimento muito comum naqueles que encontram alguma dificuldade para se inserir num contexto social, isto é, pessoas inaptas para adaptarem seu modo de vida ao de outros. Esta intransigência pode levar homens e mulheres a um estado de completa solidão e auto-segregação cujo clímax pode levar a ataques de terrível violência.
Traçando uma analogia entre as pessoas e as árvores, eu gostaria de focalizar os eucaliptos. Se alguém parar para pensar acerca dessa árvore verá que existe uma semelhança entre pessoas intolerantes e os eucaliptos: essas árvores não suportam a proximidade de outras plantas. Dificilmente notar-se-á a presença de arbustos, grama ou qualquer outro tipo de vegetal perto deles.
Quando preciso criar um projeto paisagístico em uma área onde já existem eucaliptos, prefiro usar rochas ou outros materiais de pavimentação, porque sei que o convívio com essas árvores é extremamente difícil, mesmo os pássaros evitam pousar nos seus galhos.
Outra característica dessa espécie é a dureza de sua madeira, a qual nos faz pensar em algumas pessoas que, em virtude de sua austeridade e inflexibilidade, são incapazes de rever suas opiniões, tornando-se excessivamente amargas e severas. Estes eucaliptos, devido a sua madeira dura, várias vezes, são derrubadas pelo vento e pelas tempestades, exatamente por não terem aquela adequação necessária à vida diária. Já faz algum tempo que eu tenho observado a convivência de uma palmeira e de um eucalipto que cresceram juntos (por alguma razão que eu desconheço), perto da minha casa, agora eles já estão imensos. O eucalipto, em virtude de sua arrogância, é um pouco maior que a palmeira, mas o que me surpreendeu é que eles parecem combinar. Se por um lado, um está constantemente ocupado em exibir seu poder e grandeza, do outro, é notável a flexibilidade e a maleabilidade da palmeira. Quem sabe, se eles não estão trocando opiniões ou informações acerca da aventura de viver, ou mesmo, para adquirir uma melhor compreensão acerca da convivência humana?
As coincidências não param por ai. Dentro de uma semente de jequitibá, pequenina e frágil como parece, existe a pretensão de uma árvore que se tornará um verdadeiro gigante apenas com a ajuda da água da chuva e um pouco de paciência. Uma árvore, cujos ramos mais altos quase tocam o céu e as raízes penetram profundamente no interior da terra, invencível frente aos ventos e tempestades. Do mesmo modo, quantas vezes não vimos uma criança pequena e indefesa, alguns anos mais tarde, nos surpreendemos com um homem já forte e vigoroso? Essa é a razão, pela qual eu penso que as plantas e as pessoas se parecem tanto. Claro que eu não tenho a pretensão de explicar todas as coisas, especialmente porque, a despeito desses paralelos há algumas que ainda me surpreendem. A rosa, por exemplo, você consegue entender o estranho arranjo de pétalas vermelhas e aveludadas que nos seduzem com o seu perfume, enquanto seus espinhos podem ferir-nos dolorosamente? Se ela nos atrai, pode também nos fazer sangrar.
Bem, eu tenho ainda muitas perguntas igualmente intrigantes, para as quais não tenho respostas claras, e o mais importante do que dar respostas corretas, é fazer as perguntas pertinentes. Dessa maneira, espero ter levantado na mente de meus leitores, questões importantes e ter iluminado o caminho que conduz a descoberta de muitas outras coincidências entre o nosso mundo e o mundo das plantas.

 Artigo de Raul Cânovas do site Jardim das idéias...Visitem este site!!!

Fonte: Jardim das Idéias


Muito bom!!! Parabéns Raul

Um comentário:

  1. Ficamos muito felizes que vc tenha gostado do nosso conteúdo ;)

    Abraços

    ResponderExcluir

Pensar Eco agradece sua visita!
Comente, sugira, critique, enfim, participe!!! Isso é muito importante!
Abs,
Érica Sena
Pensar Eco

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...