Inscreva-se no Feed do Pensar Eco e receba os posts por email!

www.pensareco.com

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Siga as dicas do EcoD- Guia para uma festa sustentável.

Dos tradicionais balões e pratinhos descartáveis à música amplificada, cada etapa da preparação de festas já foi alcançada pelas novidades ecoeficientes e agora já é possível animar uma festa com biodegradáveis, reciclados e recicláveis sem perder o brilho de uma verdadeira comemoração. 
 
Sabe aquela frase: “Vamos festejar como se não houvesse amanhã”? Hoje, é provada a sua total incoerência com o contexto social, ecológico e econômico e já é considerada ultrapassada até pelos
mais despreocupados.

 Veja:


1. Preparativos.
residuos.jpgNão importa qual é a data a ser celebrada ou o tema que você deseja usar na sua festa: é fato que ela poderá se encaixar em moldes mais sustentáveis. Antes de ir às compras e se preparar para a organização da festa, tenha em mente que sua intenção é se divertir sem pegar pesado com a sua pegada sobre a Terra. Para isso, se planeje: faça listas de produtos e serviços, pontue os possíveis locais onde irá encontrar o que precisa e peça a indicação de amigos quanto às opções de melhor preço e qualidade. Além de poupar tempo, com os planos postos em um papel com antecedência você irá poupar dinheiro e a quantidade de combustível queimado para rodar atrás dos produtos.

2. Decoração
 É bem verdade que ao pensarmos em diminuir a nossa pegada o principal fator é a redução do nosso consumo, e se tratando de decorações e enfeites não é diferente. Apesar disso, boas opções de artigos de artesanato, reutilizados ou recicláveis podem ajudar a dar aquele brilho extra na produção da festa.

  • Esqueça os descartáveis
    Opte por talheres, pratos e vasilhas de material reutilizável como porcelanas, alumínio e vidro. Uma novidade que também pode entrar na festa são os talheres, pratos e copos biodegradáveis. Quanto aos guardanapos, não é novidade que os feitos de tecidos, mesmo que precisem ser lavados, ainda é a melhor opção.
  • Enfeites artesanais ou reciclados
    Na hora de decorar a festa, evite - novamente - o uso do plástico e também do isopor (que tem degradação demorada). Uma decoração feita com artigos artesanais ou reciclados dá um toque especial à festa. Se não tiver tempo de soltar a criatividade e transformar latinhas de leite em potinhos de mesa, você pode encomendar as confecções, como cestas de palha natural e toalhas de mesa de tecido reaproveitado, de organizações não-governamentais, cooperativas ou de pequenos comércios locais que trabalham com produtos feitos a mão.
  • Cadeiras e mesas
    Se até este ponto você conseguiu evitar o uso de plástico, aqui fica um pouco mais difícil, é verdade. Para quem não aluga um espaço com cadeiras e mesas de madeira ou metal, a facilidade destes objetos em plástico é uma realidade. E o que fazer? Para quem quer ir além no assunto “festa sustentável”, a dica é ir em busca das cadeiras e bancos feitos de papelão reciclado, que já têm lugar marcado em eventos deste tipo.
  • Outra ideia são os pufes e poltronas feitos com garrafas PET – super modernos e sustentáveis! Caso todas as sugestões sejam inviáveis, o ideal é que o material seja alugado, para que mais itens do tipo não precisem ser comprados ou confeccionados. Almofadas coloridas ou mantas jogadas por cima das cadeiras podem deixar a peça mais descontraída para quem não quer cair no branco “básicão”
  • Luzes
    A gente sabe que na pista de dança, o globo de luzes é o “astro-rei”, mas o semelhante "globo de espelhos" não gasta energia e sua produção não gasta tantos recursos naturais como a do seu concorrente luminoso. Fora da pista, as luzes dos outros ambientes podem ser repensadas: lâmpadas fluorescentes ou LEDs são as opções mais indicadas, assim como as velas, que mesmo com menor potencial de iluminação, podem criar um clima intimista e aconchegante ao lugar. Uma dica é utilizá-las dentro de pequenos saquinhos de papel (como aqueles de colocar pipoca ou mesmo famosos sacos de pão), assim, a luz é um pouco mais ampliada no espaço. Caso a sua festa seja grande, é possível pensar até mesmo em patrocínio de uma empresa de energia alternativa para alimentar todo o brilho da sua comemoração.
  • Bom exemplo
    A estadunidense Eco My Party percebeu a oportunidade de agregar rentabilidade a esse tipo de decoração e criou uma empresa especializada em decoração amiga do meio ambiente, que conta com balões e pratos biodegradáveis e certificados com selos ecológicos, entre outros produtos.
3. Comes e Bebes
Restaurantes e alimentos locais podem ser um grande diferencial na sua festa. Além de serem saborosos e ponto em comum no gosto da maioria das pessoas que irão frequentá-la, a sua iniciativa ao adotar comidas e bebidas oriundas da atividade local irá contribuir com o crescimento da população a sua volta, ou seja, além de se divertir, você irá promover o desenvolvimento local com uma simples atitude. Tá bom ou quer mais? Para quem desafiou o “mais”, aqui vai: atualmente, buffets estão se especializando em jantares e almoços feitos somente com comidas vegetarianas ou com alimentos orgânicos.
Entretanto, estes serviços costumam ser um pouco mais caros e uma boa dica é procurar se informar a respeito das frutas da estação, e na hora de fazer a escolha dos pratos, acompanhamentos e frutas, opte por elas – que podem vir tanto da agricultura local como da fazenda do seu avô ou daquele seu amigo do interior do estado. Na hora de preparar o menu, dê atenção também ao tipo de festa, por exemplo, para as mais dançantes, um cardápio “refrescante” com frutas, pratos coloridos e alimentos leves pode ser a melhor opção.
Ah! Outro detalhe importante é a água que será servida na festa: dê preferência a água em garrafas de vidro, que podem ser enchidas no próprio filtro de casa (para não esquecer a operação "plástico zero").

4. Lembrancinhas
Não é só em festa de criança que há o costume de se presentear os convidados com alguma lembrança, mas a festa da garotada merece atenção redobrada! É nessa hora que é preciso pensar no que você está passando para as crianças, e para isso, quem quer fazer uma festa sustentável tem divertidas opções. Presenteando com plantas locais ou doces regionais, é possível transformar o momento de descontração e brincadeira em um grande aprendizado, tanto para os pequenos como para quem os acompanha.
Uma outra formar de se alcançar essa sensibilização pode ser promovendo uma diferente atividade: cada pequeno convidado pode ser motivado a criar o seu próprio presentinho durante a festa, cabendo ao aniversariante ceder as sucatas, materias reutilizáveis e de decoração, como tintas e papéis, além de oferecer um suporte humano, que pode ser um adulto ou mesmo um profissional que trabalhe com o reaproveitamento. Além de lúdico-educativa, a "bagunça-organizada" com os materiais será uma experiência inesquecível para a meninada, que ao invés de criar mais resíduos, contribuirá com a redução de lixo.

5. Detalhes que fazem diferença
Quando você pensa que nada escapou ao seu olhar "eco" e que tudo a sua volta parece ser sustentável, eis que surge aquele detalhe que fará a diferença.
  • Convites
    Os convites são como pedacinho de papel que lhe representam: vão até a casa de seus amigos e os convidam para entrar na sua "onda". Desde o primeiro momento, é interessante mostrar para eles o seu cuidado em fazer daquela confraternização uma festa sustentável. A melhor opção é substituí-los por convites virtuais (reduzindo o gasto de recursos naturais e papel), mas como sempre estamos com um pé atrás com a internet e a capacidade da caixa de email de nossos amigos, nem todo mundo prefere arriscar. Nesse caso, dê preferência ao papel reciclado e preste atenção a entrega daquele convite - se a festa for para um grande número de pessoas e você não conseguir dar conta, os convites podem ser entregues por bike-boys (semelhantes ao moto-boys, só que neste caso, os mensageiros são equipados com bicicletas, evitando o uso de combustíveis e contribuindo com a redução da poluição atmosférica).
  • Ventilação
    Nesse caso, menos nunca é mais: quanto mais arejado é o local, maior é a satisfação de quem por ali circula. Verdade que nem todas as mulheres gostam daquela ventania bagunçando os penteados e levantando os vestidos, mas não há nada igual ao ar fresco. Quando for escolher o lugar onde será realizada a sua comemoração, repare se o vento natural pode ser aproveitado, reduzindo o custo com ventilação artificial e deixando o clima ainda mais agradável.
  • Música
    Festa pequena, amigos próximos e uma pergunta: porque aquele monte de caixas de som? É de se repensar, concorda? Se a festa for um pouco maior, evite os microfones e tente usar instrumentos elétricos, afinal, por já terem amplificação, dispensam o uso de mais um cabo e microfone ligados à tomada. Para quem quer apostar no mais sustentável, a música orgânica é a melhor: instrumentos acústicos e percussão deixam a festa mais intimista – ideal para aproveitar o momento, conversar e curtir as novidades sustentáveis da celebração.
  • Flores
    Se quiser flores na decoração, pondere: é realmente necessário encomendar meia dúzia daquela flor exótica, que tem as cores do seu tapete mas que vem de um país distante e precisará de 7 vôos para chegar até a sua sala de estar? Pois é, guardados os exageros, vale a pena investir em flores do próprio quintal ou da sua região, sem esquecer de não agredir o ecossistema no qual elas estão inseridas ou de procurar saber o tipo de plantação a qual foram submetidas (como o uso de agrotóxicos ou o cultivo em áreas de preservação).
6. Resíduos
“E agora José, a festa acabou, a luz apagou, a noite esfriou”. Ao clássico verso do poeta Carlos Drummond de Andrade, o acréscimo da frase “o lixo reinou” não é desconhecido pela grande maioria das pessoas que promovem festas ou são responsáveis pela limpeza do local após o uso. Não é porque a música parou que você precisa dançar no quesito “resíduo” da sua comemoração, para facilitar, disponibilize pelo local coletores de lixo diferenciados pelas cores da coleta seletiva e incentive os seus convidados a utilizá-los corretamente.
Ainda assim, reduzir o uso de descartáveis ao mínimo possível e optar por embalagens biodegradáveis nem sempre resolve o problema da quantidade de lixo “pós-festa”. Os excessos de salgadinhos e comidas fazem parte destes resíduos e não devem ser simplesmente jogados fora. Uma iniciativa da organização Alberta Ecotrust, em um de seus eventos, foi separar estes excessos e distribuí-los gratuitamente em instituições carentes e abrigos.


7. Cabeça leve no travesseiro
Pronto. Festa limpa, do começo ao fim, você poderá descansar sossegado, sabendo que promoveu uma celebração sadia das comidas às fontes de energia, sem perder a originalidade de uma das melhores tendências contemporâneas: se divertir sem agredir o planeta e os que estão a sua volta.

Fonte: EcoD http://www.ecodesenvolvimento.org.br/noticias/guia-da-festa-sustentavel

8 comentários:

  1. Querida, Érica.
    Comemorar é sempre bom, somos bilhões que desejamos fazer festas, jogos, corridas, shows e eventos.
    Sera que podemos? Ou melhor sera que mãe Terra suporta tanta manifestação do ser humano?
    Na COP 15 vimos os americanos querendo podar, limitar, os países em desenvolvimento.
    Certamente eles tem informação do limite ou que já este foi ultrapaçado.
    TODOS PODEM COMEMORAR, americanos, chineses e brasileiros.

    ResponderExcluir
  2. Tuuuudoooo de bom seu blog!!! Achei mt inteligente o titulo e mais ainda o conteúdo.Sucesso e feliz 2010!!!


    http://tempodeviver2.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Adorei a postagem....A Cristiane do blog:www.ciclicca.blogspot.com.fez uma festa sustentável para o filho,muito interessante.....qd tiver um tempo,dê uma olhada....Gostaria que mais pessoas tivessem as suas ideias.....bjcas,Monique

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Muito legal esta sua postagem Érica! Parabéns! Boa noite!
    Um ecoabraço,
    Suziley Silva.

    ResponderExcluir
  6. muito interessante!
    adorei
    bjs
    cintia

    ResponderExcluir
  7. Obrigada a todos...tb gostei muito.
    Agradeço o carinho de vcs!!

    OBS: Sandrinha...não conseguir te seguir, nem deixar recado...mas seu blog é muito legal.

    Bj,
    bom fds,
    ÉRICA

    ResponderExcluir
  8. As dicas foram bem bacanas. O que me chamou mais a minha atenção foi a parte de decoração!! Show!!!

    ResponderExcluir

Pensar Eco agradece sua visita!
Comente, sugira, critique, enfim, participe!!! Isso é muito importante!
Abs,
Érica Sena
Pensar Eco

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...