Inscreva-se no Feed do Pensar Eco e receba os posts por email!

www.pensareco.com

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

15/11- Dia do consumidor consciente: que tal refletirmos?


Quem é consumidor consciente?
Segundo Ministério do Meio Ambiente - MMA, o consumidor consciente é aquele que leva em conta, ao escolher os produtos que compra, o meio ambiente, a saúde humana e animal, as relações justas de trabalho, além de questões como preço e marca.
O consumidor consciente sabe que pode ser um agente transformador da sociedade por meio do seu ato de consumo. Sabe que os atos de consumo têm impacto e que, mesmo um único indivíduo, ao longo de sua vida, produzirá um impacto significativo na sociedade e no meio ambiente.

Por meio de cada ato de consumo, o consumidor consciente busca o equilíbrio entre a sua satisfação pessoal e a sustentabilidade, maximizando as conseqüências positivas e minimizando as negativas de suas escolhas de consumo, não só para si mesmo, mas também para as relações sociais, a economia e a natureza.

O consumidor consciente também procura disseminar o conceito e a prática do consumo consciente, fazendo com que pequenos gestos realizados por um número muito grande de pessoas promovam grandes transformações.

Além disso, o consumidor consciente valoriza as iniciativas de responsabilidade sócioambiental das empresas, dando preferência às companhias que mais se empenham na construção da sustentabilidade por meio de suas práticas cotidianas.

O consumo consciente pode ser praticado no dia-a-dia, por meio de gestos simples que levem em conta os impactos da compra, uso ou descarte de produtos ou serviços, ou pela escolha das empresas da qual comprar, em função de seu compromisso com o desenvolvimento sócio-ambiental.

Assim, o consumo consciente é uma contribuição voluntária, cotidiana e solidária para garantir a sustentabilidade da vida no planeta.

Agora, reflita com meu artigo: 

O Planeta não suporta mais o seu consumismo. Mude de atitude!


Não sei se você sabe, mas no dia  15  de agosto deste ano, foi o Dia de Sobrecarga da Terra, conhecido em inglês como Overshoot Day, esse marco, quantificado anualmente, nos mostra que utilizamos todos os recursos naturais existentes para o ano inteiro, e agora estamos no vermelho. Isto é, em meados de agosto, os terráqueos já consumiram os recursos naturais existentes necessários até dezembro. 
Será que estamos consumindo demais?
O consumismo é o grande entrave para o êxito do desenvolvimento sustentável, já que vivemos numa sociedade do consumo, onde adquirir bens, principalmente de marcas renomadas dão status a quem as possuem. Isso é legal, dá moral, poder e privilégios, concordam?
Só que esse modo de se viver não tem nada de sustentável. E na atual situação, onde o Planeta Terra dá sinais de exaustão de seus recursos naturais, esse modo de vida não nos cabe mais, sendo prudente haver uma mudança urgente de hábitos.
É importante notar que o consumo é algo natural, mas quando a palavra consumo se une com o sufixo ‘ismo”, resultando na palavra CONSUMISMO, alude a desperdício e excesso, colocando em risco os recursos naturais do Planeta.
Pensando no impacto negativo do consumismo, faz-se necessário uma reeducação dos adultos, e principalmente a educação das crianças, visando um consumo mais consciente, e assim mais sustentável.
A ação de consumir em exagero nem sempre é uma resposta aos ataques da mídia, muitas vezes é sintoma de uma doença chamada de Oneomania ou consumo compulsivo e deve ser tratada, já que essa pessoa gasta mais do que pode, prejudicando-se financeiramente. Fique atento ao seu ato de consumir e de sua família, e se estiver fora do normal procure ajuda médica.A Oneomamia além de fazer mal para o” bolso” do doente, faz mal ao Planeta.
Segundo estudiosos do assunto, e até o Papa Francisco concordam que  não haverá salvação da humanidade, se não houver um consumo consciente de toda a sociedade.
Infelizmente muitas pessoas acham que ao comprar tal produto terão felicidade e conseguirão status, mas na verdade, na maioria das vezes o vazio existencial continua, e a pessoa se vê cada vez mais deprimida. Acontece isso com você?
Temos que rever nossos valores e valorizar o que temos dentro de nós, e com certeza a felicidade virá com a simplicidade e não com bens materiais em exagero.
As crianças devem ser educadas valorizando o que é de fato importante, e não fazendo delas futuras doentes. Deve-se ensinar que devemos consumir o que precisamos, e o que podemos pagar sem comprometer nossas finanças e os recursos naturais. E que devemos escolher os produtos menos agressivos ao meio ambiente e ao nosso organismo.
Se todos começarem a consumir conscientemente os recursos naturais permanecerão em nosso planeta para atual e para as próximas gerações. Agora se continuarmos a agir assim a nossa sobrevivência ficará complicada.
                                           O futuro está em nossas mãos!
                                                        Érica Sena
Bióloga, gestora ambiental e educadora ambiental

Saiba mais sobre Consumo consciente no site da Akatu


2 comentários:

  1. Amei conhecer o seu blog, já fiquei por aqui!!!Achei maravilhoso!!!
    Visite-me:http://algodaotaodoce.blogspot.com.br/
    Siga-me e pegue o meu selinho!!!

    Obrigada.

    Beijos Marie.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho. Visitarei sim.
      Abs
      Érica Sena

      Excluir

Pensar Eco agradece sua visita!
Comente, sugira, critique, enfim, participe!!! Isso é muito importante!
Abs,
Érica Sena
Pensar Eco

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...