Inscreva-se no Feed do Pensar Eco e receba os posts por email!

www.pensareco.com

domingo, 1 de agosto de 2010

Projeto Gari do óleo gera renda com coleta e reciclagem de óleo de cozinha usado

Santos, no litoral sul paulista, foi uma das cidades pioneiras na coleta seletiva no Brasil. Por meio do projeto Gari do Óleo, criado em 2010 pelo Instituto Biosantos, quer manter a qualidade da água e evitar enchentes. Andréia trabalha para a ong, criada para estimular o descarte correto de resíduos. Mãe de oito filhos, ela cria cinco. Sozinha. Agora percorre bairros residenciais para recolher óleo de cozinha usado.A gari, que estava desempregada, estudou só até a terceira série. Agora, além de ganhar 350 reais por mês, vale transporte e mais a comissão por quantidade recolhida, vai participar de um curso de alfabetização promovido pela ong.
Sebastião, 62 anos, viveu sete nas ruas. Agora conduz feliz o carrinho que carrega até 100 litros de óleo mas foi projetado pensando no conforto do gari. Na casa da Dona Helena, que faz muita fritura e há anos descarta corretamente o óleo, tem sempre uma garrafinha esperando por ele.
Entrevista com Helena Aeferino/aposentada:" Você tem uma praia limpa, uma cidade bonita. É fácil. É só juntar,deixa esfriar, bota numa garrafinha, num potinho, deixa guardado. A moça passa, pega, é simples".
O presidente do Instituto Bio Santos explica que eles coletam óleo desde 2008 em edifícios e no grande comércio ,mas faltava atender casas e pequenos comerciantes. Por enquanto ,os garis coletam apenas 18 mil litros por mês, o que é muito pouco diante dos 250 mil litros descartados mensalmente em Santos. Ele reforça a importância da coleta.
Entrevista com Roberto Coutinho/presidente da ong Instituto Bio Santos:
"Quando você descarta o óleo de cozinha na pia ou no vaso sanitário ,você está incrustando toda a tubulação da sua residência, fazendo com que toda a água que passe por ali acabe contaminada. Quem descarta óleo no bueiro acaba causando dois sérios problemas ambientais: o óleo agrega todos os resíduos sólidos, como sacolas de plástico, galhos de árvores, podas de árvores. Então a ágia caba voltando, alagando as residências, contaminando toda aquela área".
O óleo recolhido pelos garis ,em Santos, vem para esta recicladora aqui em Mauá, na Grande São Paulo. Ela também recebe óleo vegetal usado de outras cidades do litoral, da região metropolitana e do interior do estado".
O óleo passa por filtragens para reutilização na indústria química. Vai entrar na fabricação de sabão, tinta ou biodiesel. Os resíduos sólidos são incinerados. A Cetesb, Companhia Ambiental do estado, dita as regras para evitar vazamentos e fiscaliza a operação.
Entrevista com Nélson Deluzzo Jr/gerente da empresa: " Nós estamos tirando dos rios, dos esgotos, por mês, na base de 200 toneladas de óleo. Nós sabemos, por um estudo da Sabesp, que um litro de óleo contamina 20 mil litros de água. Você faz o cálculo,200 vezes 20 , é um trabalho importante para evitar a contaminação do solo e ajudar o meio ambiente".

Assista a matéria:

video


Mais informações sobre Projeto Gari do Óleo
Entre no site Instituto Bio Santos
www.institutobiosantos.com.br 

Fonte: Repórter Eco, 1/09

Um comentário:

  1. Não é propaganda, mas informação.
    Um copo de água de “Coco Verde” de 250 ml gera mais de “1 Kg de lixo”.

    Como fica o Coco Verde com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) ??


    Telhado Verde
    www.cocoverderj.com.br/coberturaverde.htm

    Painéis Verticais
    www.cocoverderj.com.br/jardimvertical.htm

    ResponderExcluir

Pensar Eco agradece sua visita!
Comente, sugira, critique, enfim, participe!!! Isso é muito importante!
Abs,
Érica Sena
Pensar Eco

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...